top of page

Você é livre para amá-lo!


Se você é tutor (a) certamente já ouviu de alguém: "você ama seu cachorro porque..."


Infelizmente, em muitas culturas, o vínculo dos seres humanos com os animais de outras espécies não é ainda reconhecido socialmente.


Mas o fato é que nos relacionarmos/nos vinculamos com eles é absolutamente natural e acontece há milhares e milhares de anos.


Não necessariamente é sinal de transtorno mental ou de compensação de um vínculo ausente, como por exemplo não ter um filho (a).


Mas qual a consequência disso?


Nesses anos todos estudando a relação humano-animal e trabalhando com famílias multiespécie, posso dizer que são várias:


- tutores e tutoras podem ser vítimas de algum tipo de preconceito por parte da sociedade;

- inacessibilidade das pessoas com seus animais em inúmeros locais;

- conflitos familiares;

- dificuldades em proporcionar bem-estar ao animal em função do não reconhecimento desse vínculo;

- dificuldades em expressar a dor da perda, quando o animal morre.


Entre tantas outras...


Essa associação do amor pelos animais de outras espécies a transtornos mentais ou a compensação de vínculo é presente, mas não é uma regra. É tarefa de cada família tomar consciência do "pra que" desejou tornar-se multiespécie e aproveitar ao máximo a doçura e as aprendizagens com nossos companheiros animais.


Um abraço carinhoso,


Ana Paula Santa Helena

Psicóloga

CRP 08/11128

25 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page